Escudo de la República de Colombia
Sistema Nacional de Biliotecas - Repositorio Institucional Universidad Nacional de Colombia Biblioteca Digital - Repositorio Institucional UN Sistema Nacional de Bibliotecas UN

Oficinas de estimulação cognitiva para idosos com baixa escolaridade: estudo intervenção

Santana, Rosimere Ferreira and Lobato, Hanna Araujo and Santos, George Luiz Alves dos and Alexandrino, Shardelle Araújo and Alencar, Tâmara Dias de and Souza, Thaisa Araújo de (2016) Oficinas de estimulação cognitiva para idosos com baixa escolaridade: estudo intervenção. Avances en Enfermería, 34 (2). pp. 148-158. ISSN 2346-0261

Texto completo

[img]
Vista previa
PDF - Versión Publicada
Available under License Creative Commons Attribution.

142kB

URL oficial: https://revistas.unal.edu.co/index.php/avenferm/ar...

Resumen

Objetivo: Analisar o desenvolvimento de oficinas de estimulaçãocognitiva específicas para idosos com baixa escolaridade e associá-lo ao desempenho da capacidade funcional.Metodologia: Estudo de intervenção antes e depois, de abordagem quantitativa. Como instrumentos de coleta de dados, utilizaram-se testes de rastreio cognitivo. Foram incluídos 12 idosos de baixa escolaridade, com queixassubjetivas de memória. Os participantes foram de grupos paraterceira idade. A análise foi descritiva e inferencial.Resultados: A maior parte da amostra foi composta por mulheres (83,3%), indivíduos que residiam sozinhos (41,7%), longevos, com média de idade de 77,4 ± 6,7, e com 5,5 ± 2,2 anos de escolaridade. As áreas cognitivas mais treinadas nas oficinas foram atenção, memória de curto prazo e concentração. A memória de curto prazo e a linguagem foram testadas pelo Mini Exame do Estado Mental (p = 0,50) e pelo teste de evocação de palavras (p = 0,99), respectivamente,e não apresentaram significância estatística, mas tiveramvariações absoluta e relativa negativas. Houve manutenção da capacidade para as atividades instrumentais de vida diária, com Lawton (p = 0,99). Obteve-se aumento na variação da Escala de Depressão Geriátrica (p = 0,018), porém sem significância clínica. Quanto à avaliação das oficinas pelos idosos, a interação e a participação foram consideradas satisfatórias (100%). 92% dos participantes sentiram-se seguros na realização das atividades propostas. A expressão de melhora na memória foi percebida por 92% com altos níveis (4 e 5), porém 41,7% dos idosos relataram insatisfação comos materiais usados nas oficinas.Conclusão: As avaliações indicaram estabilização do quadro,portanto, as intervenções demonstraram-se eficazes na manutenção da cognição, bem como uma estratégia para a socialização.

Tipo de documento:Artículo - Article
Palabras clave:Saúde do Idoso, Memória, Escolaridade, Enfermagem, Terapia Cognitiva
Temática:6 Tecnología (ciencias aplicadas) / Technology > 61 Ciencias médicas; Medicina / Medicine & health
Unidad administrativa:Revistas electrónicas UN > Avances en Enfermería
Código ID:60467
Enviado por : Dirección Nacional de Bibliotecas STECNICO
Enviado el día :28 Noviembre 2017 15:48
Ultima modificación:28 Noviembre 2017 15:48
Ultima modificación:28 Noviembre 2017 15:48
Exportar:Clic aquí
Estadísticas:Clic aquí
Compartir:

Solamente administradores del repositorio: página de control del ítem

Vicerrectoría de Investigación: Número uno en investigación
Indexado por:
Indexado por Scholar Google WorldCat DRIVER Registry of Open Access Repositories OpenDOAR Metabiblioteca BDCOL OAIster Red de repositorios latinoamericanos DSpace BASE Open archives La referencia Colombiae Open Access Theses and Dissertations Tesis latinoamericanas CLACSO
Este sitio web se ve mejor en Firefox